Seguro de carga é obrigatório? Quais os tipos existentes?

Publicado por

Medidas para minimizar riscos no Transporte de Carga

“A contratação de um seguro de transporte de cargas é um investimento fundamental para evitar prejuízos durante a cadeia de distribuição de produtos.

O risco de assaltos e roubos durante o transporte é alto e a Jacometo Corretora de Seguros alerta para que compradores e vendedores não arquem com as perdas decorrentes dessas ações.

Existe também o risco de sinistros, como colisões, abalroamento, capotamento e incêndio com o veículo transportador, que podem  destruir ou danificar a carga.
Algumas situações podem levar a perdas e extravio das mercadorias e produtos.
Por isso, o transporte de cargas é considerado uma operação de alto  
risco e não dá para abrir mão do seguro

A principal atribuição de uma corretora de seguros é atuar de forma consultiva, controlando os riscos e trazendo a segurança de que, em eventual acidente ou roubo das mercadorias, a empresa reponha seu patrimônio no menor tempo possível, e consiga retomar rapidamente as suas atividades” .
Adriano Jacometo
Corretor  especialista no segmento

Solicite sua cotação de Seguro de Carga  

Transportadoras

Cada empresa Transportadora deve alinhar as soluções de proteção para a área da logística de acordo com a sua operação e atividade.
O principal objetivo do seguro de transporte é proteger as empresas contra perdas inesperadas durante o transporte e movimentação de mercadorias.
Quando a mercadoria for transportada dentro do Brasil, a contratação de seguro é obrigatória.
A legislação estabelece que durante o transporte em território nacional as pessoas jurídicas são obrigadas a segurar seus bens e mercadorias, seja a carga transportada por frota própria ou terceirizada.

Soluções para Transportadoras

Transportador temos as soluções necessárias para os danos causados as mercadorias de terceiros sob sua responsabilidade com diversas seguros e facilidades para manter seu negócio rodando.

Seguro de carga é obrigatório? Quais os tipos existentes?

O setor de transportes exige cuidados especiais, sobretudo no que se refere ao seguro de carga, que tem a função de cobrir eventuais custos com imprevistos e sinistros.

Existem vários tipos de seguros de carga disponíveis no mercado, cada qual com suas particularidades e que se aplicam a cada modelo de operação.

Mas a maior dúvida que alguns transportadores tem é se o Seguro de carga é realmente obrigatório?

Outra questão é onde devem constar as informações sobre a apólice com as recentes mudanças no Manifesto Eletrônico (MDFe 3.0).

Conheça os tipos de seguro de carga, em quais casos se aplicam e quais deles são obrigatórios para sua transportadora.

ANTT esclarece regras sobre seguro de responsabilidade civil

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou Comunicado, nesta semana, para os transportadores rodoviários de cargas a respeito do Seguro de Responsabilidade Civil contra perdas ou danos causados à carga (RCTR-C).

O objetivo é esclarecer as divergências de interpretação sobre o tema. De acordo com o comunicado, toda operação de prestação de serviço de transporte realizada por quaisquer categorias de transportador deve estar acobertado pelo seguro RCTR-C, o qual deve ser contratado pelo próprio transportador ou pelo contratante do serviço. É obrigatório constar informações da apólice de seguro e o número de averbação gerado no documento que acoberta a operação.

O seguro de responsabilidade civil não se confunde com o seguro de transporte nacional nem com o seguro DPVAT.

1) RCTR-C | Responsabilidade Civil do Transportador Rodoviário de Cargas

A cobertura do seguro RCTR-C começa à partir do momento em que os bens ou mercadorias são recebidos pelo transportador e termina quando são entregues ao destinatário

COBERTURASDO SEGURO RCTR-C

APÓLICE  DE ACIDENTE

COBERTURAS BÁSICAS:

  • -Colisão, capotagem, abalroamento e/ou tombamento do veículo transportador;
  • -Incêndio ou explosão no veículo transportador;
  • -Incêndio ou explosão durante a permanência das mercadorias nos depósitos, armazéns ou pátios usados pelo Segurado, por um prazo de 15 (quinze) dias, contados da data de entrada nos locais citados.

COBERTURAS ADICIONAIS:

  • – Operação de carga, descarga e içamento;
  • – Assistência à carga.
  • – Avarias
  • -Limpeza de pista
  • – Cláusula específica para transporte de “containers”

2) RCF-DC | Responsabilidade Civil Facultativa do Transportador Rodoviário por Desaparecimento de Carga

O seguro de  RCF-DC (Responsabilidade Civil Facultativa do Transportador Rodoviário de Carga),que indeniza perdas em caso de roubo ou desaparecimento de carga.

Como o próprio nome diz, este seguro é facultativo, ou seja, não é obrigatório. Ele cobre riscos contra desvio de bens ou mercadorias de terceiros que forem entregues ao segurado para transporte. Pode ser considerado como uma “proteção a mais” para a transportadora.

COBERTURAS DO RCF-DC.
APÓLICE  DE ROUBO

COBERTURAS BÁSICAS:

  • -Desaparecimento total da carga, concomitante com o do veículo, durante o transporte, em decorrência de apropriação indébita e/ou estelionato;
  • -Furto simples ou qualificado; extorsão simples ou mediante sequestro;
  • – Roubo durante o trânsito;
  • -Roubo de bens ou mercadorias carregados nos veículos

COBERTURAS ADICIONAIS:

  • – Roubo no depósito do transportador.
  • Os locais de depósito do transportador deverão ser relacionados previamente na apólice, quer se tratem de depósitos de coleta, intermediários ou de distribuição.

O gerenciamento de risco no transporte de cargas é um processo que abrange toda a cadeia, desde a movimentação das mercadorias para o carregamento nos veículos transportadores, incluindo transporte, distribuição e transferências entre locais.
Por isso, a adoção de um conjunto de ferramentas e medidas preventivas para minimizar os riscos existentes nessa atividade passa a ser prioridade para as empresas e transportadoras.
Algumas medidas são determinantes para a proteção e segurança no gerenciamento de risco, papel importante das corretoras de seguros, tais como: utilizar veículos adequados para cada tipo de carga, dar preferência para o transporte em horários diurnos, escolher a melhor logística para a operação, ter atenção às embalagens e amarração dos volumes e fazer uso de meios modernos de comunicação.

3)RCT-VI | Responsabilidade Civil sobre o Transporte Rodoviário em Viagens Internacionais

Também conhecido como Carta Azul, o seguro RCTR-VI é utilizado nas operações de transporte dentro do Mercosul, para viagens entre Brasil, Uruguai, Argentina e Paraguai. Este seguro é obrigatório para quem realiza transporte internacional e garante a indenização por perdas ou danos causados por:

  • Colisão;
  • Capotamento;
  • Abalroamento;
  • Tombamento;
  • Incêndio ou explosão do veículo.

Afinal, o Seguro de Carga é obrigatório?

Como você viu neste artigo, apenas o RCTR-C é obrigatório para transportadoras registradas na ANTT e esta informação deve constar no MDFe. 

Caso a empresa possua apólices complementares de seguro, também poderá informá-las no MDFe.

E então, conseguiu esclarecer todas as suas dúvidas sobre seguro de carga?

Deixe um comentário ou inscreva-se na nossa newsletter para receber os próximos artigos em primeira mão no seu e-mail.

 

Solicite contato 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.